Quarta-feira, 26 de Setembro de 2007

O DIA-A-DIA...

Por mais que tente não me consigo conformar com este novo ritmo da vida da minha filhota...é tão cansativo, exaustivo e confuso...para mim e para ela!

Tem se levantar ás 6:45m para apanhar um autocarro que passa ás 7:10m, para ter o início de aulas somente ás 8:30m, quando se levanta parece que ainda está a dormir, toma o pequeno almoço e lá vou eu levá-la á paragem, a mochila até para mim era peso a mais quanto mais para ela..e quando tem de levar o saco para educação física ainda pior...pobre criança!

Na escola , é uma sobrevivencia do dia a dia para que os mais velhos não se metam comeles...para apanhar o autocarro para regressar a casa é uma confusão enorme, ainda ontem ela e uma coleguinha foram no autocarro errado e graças ao condutor que era uma boa pessoa e foi atrás do autocarro delas...é que conseguiram voltar para casa...!

Acho que é responsabilidade a mais para alguém que tem apenas 9 anos...puxa!!!!

publicado por flor_incognita às 09:19
link do post | coloca uma flor... | favorito
19 comentários:
De Flá a 26 de Setembro de 2007 às 10:19
realmente é algo muito confuso e puxado para uma menina com apenas 9anos...mas tudo vai correr bem

beijinho
De flor_incognita a 27 de Setembro de 2007 às 09:27
Obrigada, princesa...beijinho
De cintia a 26 de Setembro de 2007 às 10:22
Olá minha amiga!
Como eu te compreendo, a minha Fabby com 7 aninhos, mudarm na de escola, ficou sem a maior parte dos amigos, estava habituada a que eu a fosse levar à escola e vinha almoçar a casa, agora sai às 8.30, no autocarro e regressa às 6 horas.
Não os deixam viver a idade, dão lhes responsabilidades que não são para a idade.
Mas enfim amiga, temos de as ajudar.
Desejo te a continuação de uma boa semaninha.

Beijinhos cintilantes

cintia
De flor_incognita a 27 de Setembro de 2007 às 09:30
Ainda hoje, pus-me a olhar para ela na paragem do autocarro, cheia de frio, pois de manhã está muito frio e ela não quer ficar dentro do carro , quer ir para ao pé dos colegas e então lá estava eu a observá-la...tão pequenina...com frio..., cheia de sono!
Custa-me vê-la assim!
Beijo
De Annallegra a 26 de Setembro de 2007 às 12:53
Minha linda amiga, amei tua casa nova.

Quanto a tua florzinha e o movimento grande dos teus dias, sei que parece ser difícil mas confia no Senhor, é o melhor para ela e sei que tu também está a se esforçar para que possam juntas obter vitória. Pois bem; de certo essa florzinha precisa estudar e se formar em uma grande profissional na área que ela se identifique. Tua amiga estará aqui orando para que O Senhor nosso Deus renove as tuas forças!!!

Te amo muito querida amiga, beijocas no teu brotinho....

Anna
De flor_incognita a 27 de Setembro de 2007 às 09:32
Olá Anna...obrigada pelas suas palavras de incentivo!
Eu também mando um grande beijo para si e para a Simoninha!
De palavrasnosilencio a 26 de Setembro de 2007 às 15:03
Querida amiga,

Infelizmente a vida é mesmo assim.
Tens de ser forte e pensar que a tua pequenina se vai tornar numa grande mulher, cheia de força e garra para enfrentar as dificuldades da vida, pena é ter de começar tão cedo!
Bem passei para te deixar um grande beijinho e dizer que adoro ler o teu blog!
Beijinhos e tudo de bom.
Mónica
De flor_incognita a 27 de Setembro de 2007 às 09:33
Sim, eu acredito que ela há-de ser uma grande mulher...tem uma força de vontade incrível!
Obrigada pelas palavras...
beijinho
De Tg a 26 de Setembro de 2007 às 16:44
É de facto um transtorno muito grande para uma criança de 9 anos, espera lá...assim sem querer ser indiscreta tiveste a tua filhota com 18 anos?! O que adoraria ter sido mãe jovem, lembro-me de ter 23/24 anos e sentir uma urgência em ter filhos, que depois se foi acalmando (continua cá, mas mais serena) como diz o Mais-que-Tudo: cada coisa a seu tempo e eu não poderia concordar mais com ele, mas já não deve faltar assim muito para eu concretizar o meu desejo de maternidade (porque afinal de contas, não é só faze-los...)...bem onde é que isto vai...ah...é complicado, mas vais ver que ela se habitua logo...as crianças tem essa vantagem, adaptam-se muito melhor que nós adultos.
Beijos para ti e para a filhota
De flor_incognita a 27 de Setembro de 2007 às 09:40
Olá...se leres o meu primeiro post , o da minha apresentação ficarás a saber que foi ainda um pouco mais cedo que eu fui mãe...quanto a teres filhos tens razão , não é só tê-los...ter filhos implica muita coisa...mas sei que serás uma boa mãe quando chegar a tua hora!
Beijinhos
De Blogadinha a 26 de Setembro de 2007 às 17:55
«(...) quando se levanta parece que ainda está a dormir...» Pudera, não?!

Mas não te desmoralizes. E nem deixes transparecer qualquer tipo de desmotivação!! Desde que o cansaço não interfira com o rendimento, dentro em breve terás aí uma jovem determinada e orgulhosa - por si e de quem não a deixou "ir abaixo".

Ah e... lamento dizê-lo mas... só nessa altura poderás recuperar as sonecas perdidas, eheh...

Beijinhos e obrigado pela visita ao blogue!
Prontos, vai lá Florzinha... vai lá xonar um pouco...
De flor_incognita a 27 de Setembro de 2007 às 09:42
Eu rio-me sempre contigo....hi,hi,hi!
Sim, não tarda nada a minha filhota está uma mulhar feita...e eu, uma cota!!!
Pois , a questão das horas perdidas é que é mais chata, mas lá teremos de viver com elas!
Beijinhos

nota:quero-me rir quando chegar a tua vez!!!hi,hi,hi!
De Blogadinha a 27 de Setembro de 2007 às 16:00
Se os meus escassos leitores sonhassem o que se esconde por detrás de tantos "beijos e abraços" deixados por esta Flor no Blogadinha... upa, upa!!

Dava um bom político: ri e ainda promete rir mais! Qualquer dia convences-me... tens algum primo parecido com o Sawyer dos Perdidos...? Eh eh

'Tava a brincar, tá!! Eh eh
Mas acabas de me dar uma ideia... vou afixar uns quantos muchachos... pode ser que comentes! Já que não gostas de chocolate nem de bosques... É isso, é isso... BIGADA!!

Ri-te, ri-te... espera até os dentes começarem a caír e a incontinência bater à porta sem ser convidada! EH EH EH

Beijinhos.
De João Cordeiro a 26 de Setembro de 2007 às 17:57
São as contradições da vida moderna, não é mamã??
As maiores felicidades para ti e para a menina.
Deixo-te um texto do meu livro Ano Louco, que escrevi com muita ternura e que fala muito de sentimentos.
Beijo sonhador



Desejo

Devia deixar de fumar, mas no entanto...
Traguei a noite ao mesmo ritmo que ia deitando abaixo a lata de Coca-Cola que agora serve de cinzeiro.
A roupa está disposta pelo quarto ao abandono do meu corpo e do de Paula.
Esta dorme a meu lado e a certa altura da noite, penso que a respiração dela me faz lembrar suaves murmúrios de anjos… (melhor: colas na tua mente o pulsar ritmado que sai pelas suas narinas à tua ideia de anjos repousando sobre uma nuvem, qual nenúfar, no céu).
Mas, logo concluí que isso era efeito do sono que surgia quase à mesma velocidade que queimava os cigarros contra os pulmões.
Paula tem o cabelo encaracolado e o rosto está disposto sobre a brancura da almofada.
Os seios cheios, fartos mesmo, escondem-se na camisola que não alberga o tamanho dos mesmos e não há palavras, por mais poéticas que sejam, que encubram os pensamentos que por momentos me ocorrem.
Acordado, agora medito sobre o inevitável breve final do mundo. Imagino já o estrondo que ecoará na minha cabeça e fumo.
Fumo muito e sempre. Fumo no carro, fumo quando chego a casa, antes da refeição, durante e depois. Fumo na casa de banho. Fumo enquanto faço amor.
Paula nunca aguentou o cheiro do fumo. Sei, mas insisto em tirar mais um cigarro do maço e em acendê-lo. Paula dorme.
Levanto-me e agarrando na lata de Coca-Cola que agora serve de cinzeiro, acerco-me da janela. Da janela vejo o mar. Enquanto observo os miúdos que desafiam as ondas a rebentar sobre a areia, Paula acorda.
Disse, bom dia, caminhou na direcção da porta e entre o caminho da cama e da casa de banho ainda tem tempo de completar, acaba com a merda do fumo, que estás a empestar o quarto.
Paula demora-se na casa de banho; oiço o som da urina projectar-se na água da sanita.
Puxa o autoclismo, o papel higiénico rola por duas vezes, a torneira abre-se, a água jorra contra o azulejo, a torneira fecha-se.
Paula descoberta ao mundo, atravessa a porta da casa de banho que dá acesso ao quarto e diz:
- Já nem te barbeias.
Eu faço-me de mudo. Continuo a fumar junto à janela e Paula diz:
- Veste pelo menos a camisola, está muito frio.
Mas eu devolvo a ordem com a pergunta:
- Quando foi que tudo aconteceu?
- Quê? Pergunta ela.
- Quando foi que tudo aconteceu, repito, tudo isto?
- Tudo, mas tudo, o quê?
- Isto de estarmos aqui, mas não estarmos: tu seres uma chata, e eu já não aguentar nada disto; respondo de uma maneira seca.
Paula diz que não sabe, mas adianta que talvez tudo tenha acontecido na altura em que me deixou que lhe tocasse a intimidade com os dedos com cheiro a cerveja e decidiu deixar aquele ex-marido banana para fugir comigo, só porque eu tinha um tom de voz que fazia lembrar o António Banderas e lhe prometera comprar uma ilha algures no Mediterrâneo só para os dois.

Ela diz que foi isso, que foi isso… que aconteceu.







De flor_incognita a 27 de Setembro de 2007 às 09:50
Olá...bemvindo ao meu cantinho...achei o excerto muito interessante, esse livro já foi editado?Encontrasse á venda?
Volte sempre que queira!
De estreladosul a 27 de Setembro de 2007 às 00:33


Boa noite, amiga.
Eu conheço essa saga. Já criei 3 filhos assim com essas ideias de escolas modernas. Não se consegue fazer nada. É uma luta de D. Quixote, lutando contra moinhos. A única coisa a fazer é consolar as crianças. Da minha filha, na associação de pais, em ponta delgada, ate fomos a directora da escola falar em brutalidade na infancia. Nao valeu de nada. Continuou tudo na mesma. Os miudos a acartarem com todos os livros, mesmo nao precisando deles.

Bjinho amigo

Mário Rodrigues
De flor_incognita a 27 de Setembro de 2007 às 09:52
Poie é a tal coisa...fazem-nos sofrer logo cedo...enfim, lá teremos de aguentar não é?Mas que poderia ser diferente poderia!
Beijo
De estreladosul a 30 de Setembro de 2007 às 02:06


Olá minha amiga.
O sistema é o sistema. É uma máquina de triturar. Cego, surdo e mudo.

Passei por aki para desejar tambem um bom domingo.

Bjinho amkigo

mario Rodrigues
De ManuOriginal a 28 de Setembro de 2007 às 15:15
Miga, é a lutar duro que nos fazemos grandes, nunca desistas, quanto ao engº, ele é que fica a perder, pois voçês não lhe podem fazer o trabalho sem ferramenta, comigo é assim, então Manuel, o meu desenho já está feito, e eu faço-me grande urso e digo, a ferramenta já não dá sinais de vida, por isso fiz este esboço à mão e depois mostro-lhe aquele desenho do coelho que eu já exibi no meu post.

Comentar post

.pesquisar

 

.Fevereiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28

.desabafos recentes

. ???

. ...

. FELIZ NATAL

. DESCULPEM!!!!

. UM DESEJO...

. FIM DE SEMANA Á PORTA...

. UM PENSAMENTO...

. VAI UMA CORRIDINHA...?

. ..........

. PENSAMENTO DO DIA...

.subscrever feeds

.mais sobre mim

.arquivos

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

.tags

. todas as tags

.favorito

. O MEU TESOUSO...

. O MEU SONHO...

. A AMIZADE...